Notícias

Qual tipo de exame é mais seguro para detectar COVID-19?

Qual tipo de exame é mais seguro para detectar COVID-19?

Durante a pandemia da COVID-19, diversos testes de coronavírus disponíveis no mercado prometem confirmar se a pessoa está infectada ou não.
Antes de escolher entre as alternativas, deve-se entender que os procedimentos têm indicações, precisões, tipos de coleta, tempos de espera para resultado e preços diferentes. Entenda qual método pode ser mais eficaz para cada caso.

  • Teste de Coronavírus (RT-PCR) O teste de coronavírus RT-PCR é um exame no qual é feita uma análise genética do material coletado. O objetivo é verificar se o RNA do sars-CoV-2 também consta na amostra. Esse exame é apontado como padrão-ouro de diagnóstico. Isto é, o resultado de maior precisão, entre as opções de testes disponíveis.

A amostra para avaliação é, preferencialmente, um raspado de nasofaringe que pode ser combinado a um raspado de orofaringe. Um swab — cotonete longo e de haste flexível — é inserido profundamente pelo nariz ou pela boca, para coletar secreções da mucosa mais interna das vias respiratórias.

A coleta pode ser feita, a partir do 3º dia do aparecimento dos sintomas, até o 10º dia.

“RT” refere-se à enzima transcriptase reversa, usada para converter o RNA do vírus em DNA complementar. A sigla “PCR” significa reação em cadeia de polimerase, uma técnica usada para produzir várias cópias de um gene — o que facilita seu estudo.

  • Teste de Coronavírus (Antígeno) Há testes que buscam detectar a presença do antígeno — que pode ser o componente de um vírus, por exemplo — em menos tempo. Enquanto o resultado do RT-PCR pode demorar alguns dias para ser liberado, o Teste Coronavírus (Antígeno) leva 6 horas para confirmar a presença do vírus no material coletado.

Para essa avaliação também é retirada uma amostra de secreção do nariz e da garganta com o swab. Quando o teste é feito a partir do 5º dia de apresentação dos sintomas, a precisão é maior.