Notícias

Atividade física no verão: Quais os cuidados?

Atividade física no verão: Quais os cuidados?

O verão é a estação em que as pessoas mais almejam ter uma forma física impecável. Normalmente, quem possui esse desejo traça metas e inicia a prática de exercícios físicos meses antes e busca mantê-la também durante o período, especialmente após as festas de fim de ano. No decorrer da temporada mais quente do ano, no entanto, é importante ter alguns cuidados ao realizar as atividades que exigem mais do corpo. 

Acontece que, como é uma estação com as temperaturas mais elevadas, alguns dos exercícios feitos podem exigir demasiadamente do corpo, elevando ainda mais sua temperatura em um tempo seco, o que pode ocasionar lesões ou possíveis danos à saúde. 

Qualquer exercício aumenta a temperatura corporal. Esse processo é contrabalanceado pelo equilíbrio entre transpiração e hidratação. A diferença é que, quanto mais intenso, maior será a elevação do calor, especialmente se o ambiente estiver mais quente, como no caso das pessoas que fazem atividades físicas no sol, o que dificulta as estratégias naturais do corpo para dissipar o calor. 

Veja alguns cuidados para adotar os exercícios com segurança no verão. 

Foco na hidratação  

Para quem já pratica atividades físicas normalmente, a importância da hidratação já é conhecida. Agora, no verão, a quantidade de água ingerida deve ser um pouco maior. Segundo a Sociedade Brasileira de Medicina Esportiva, a ingestão durante os exercícios nesta época deve variar entre 250 ml e 500 ml de água no intervalo entre uma e duas horas antes das atividades. 

Durante o exercício, é importante ingerir água depois de 15 minutos em atividade e manter a reposição a cada 15 minutos. Neste cenário, o volume pode variar entre 500 ml e 2.000 ml/hora, de acordo com temperatura, umidade e intensidade do exercício. 

Caso exista déficit na hidratação, o corpo pode apresentar alguns sinais como confusão mental e frequência cardíaca elevada. Quando não tratada rapidamente, também pode ocasionar perda de consciência, convulsões e, em casos graves, até mesmo o óbito. 

Adequação do horário  

Durante o verão, com as temperaturas mais elevadas, há também a orientação de manter os exercícios de manhã, das 6h às 8h ou à noite, após às 17h, para evitar os horários com maiores índices de radiação solar, até mesmo aos que mantêm uma rotina dentro de academias. Esse ponto é ainda mais importante para as pessoas com o costume de treinar ao ar livre. 

Ainda assim, mesmo com a adequação de horários, é fundamental utilizar protetor solar. 

Use roupas adequadas 

Com o tempo mais quente, utilizar casacos e calças muito pesadas para praticar os exercícios apenas ajudaria a elevar o calor no momento dos movimentos e prejudicaria a dissipação da temperatura. Assim, prefira peças mais frescas, como regatas e shorts. 

Orientação profissional  

Antes de começar a fazer exercícios, ter a orientação de um profissional da faculdade de Educação Física é essencial. Isso porque há movimentos capazes de lesionar os ligamentos ou músculos se feitos de forma errada. Além disso, o profissional também ajudará a manter outra série de cuidados para promover a saúde e o bem-estar.